Uma Proposta de Leitura da Práxis Cultural do MST

Artigo de Juliana Bonassa Faria, militante do MST que cursa o Mestrado “Desenvolvimento Cultural Comunitário”, no Centro de Estudos Sociais Cubanos e Caribenhos da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Oriente, Cuba.

UMA PROPOSTA DE LEITURA DA PRÁXIS CULTURAL DO MST E NOVAS NECESSIDADES ORGANIZATIVAS DO COLETIVO NACIONAL NOS INÍCIOS DOS ANOS 2000

Pretendemos com esse artigo propor uma leitura sobre alguns aspectos da prática cultural do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra do Brasil (MST). Sem ter a pretensão de minimizar a totalidade de experiências selecionamos um caminho analítico que se focará na relação entre a conjuntura política nos primeiros anos da década de 2000 e a atuação do Coletivo Nacional de Cultura do MST. Está em questão nesse trabalho a relação política e cultura na práxis do MST.

BAIXE O ARTIGO AQUI: artigo Juliana MST

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s